O caminho das montanhas

For English, click here

Continuando a construção do cenário, após atravessar um túnel, as linhas seguem um trecho reto até a grande curva.

Com uma inclinação de 2,5º este trecho foi elevado utilizando raisers e incliners da fabricante norte americana Woodland Scenics sobre os quais foram colados placas de papelão para alargar o leito da via proporcionando segurança e espaço para decoração. Sobre as placas de papelão foram coladas tiras de cortiça para os trilhos:


Ainda nesta foto laterais foram preenchidas com papel jornal amassado aleatoriamente e cobertos com recortes de gaze gessada tingida de marrom para compor as encostas. Os trilhos foram cobertos com tiras plásticas para evitar que o gesso molhado da gaze gessada caísse sobre eles danificando-os.

 


A foto acima mostra o aspecto final depois de retirada a proteção dos trilhos. Notem como a aleatoriedade do papel jornal amassado sob a gaze gessada cria o aspecto de uma parede rochosa da encosta.

 


A foto acima foi obtida ao nível do solo da encosta do caminho das montanhas. A encosta será recoberta posteriormente com uma fina camada de gesso na qual poderemos moldar melhor o aspecto rochoso. Esta camada de gesso também servirá como base para a decoração final.

 

Acompanhem também minha página no Facebook.

Sobre Eric Paul

Eric Paul, engenheiro, administrador de empresas, amante de ferromodelismo e arqueiro desde 2009 na categoria recurvo adulto filiado ao Clube Ibirapuera de Arco e Flecha (C.I.A.F.) e a Federeção Paulista de Arco e Flecha.
Esse post foi publicado em Técnicas e marcado , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para O caminho das montanhas

  1. Oswaldo Rego disse:

    Prezado Paul, seus artigos são muito claros e estimulantes mas, me levaram à uma encruzilhada: preciso de um programa de projeto em português ou inglês pois não entendo nada de alemão. Tem alguma indicação?

    Curtir

    • Eric Paul disse:

      Caro Oswaldo, muito obrigado pelos elogios, compartilhar minhas experiências é um prazer. Inicialmente eu utilizei o programa SCARM (https://www.scarm.info/index.php) que é muito bom e roda em Windows de forma muito satisfatória. Posteriormente migrei meu projeto para o RailModeller Pro (http://www.railmodeller.com) for Mac que possui alguns recursos a mais. Abraço.

      Curtir

      • Oswaldo Rego disse:

        Prezado Eric,
        Grato pelas dicas de 12/12/2017. Estou esando o Scarm e estou gostando.

        Tenho outra questão:
        Tenho um circuito Ac com trilhos M e trafos azuis e, um outro de trilhos 3-rail reais ( decada de 50) que pode ser integrado ao primeiro, Perguntas: 1 – posso rodar uma manobreira Marklin 3646 digital (1985 / 86) nesses sistemas com os trafos azuís? 2 – Que fazer para rodar a manobreira com outras outras máquinas Marklin AC juntas nesses circuitos? 3 – Meus conhecimentos de AC e DCC são primários

        Sds
        Oswaldo Rego

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s